Primeira Implantação

Três anos depois de sua fundação, no dia 24 de maio de 1868,

cinco Oblatas chegam a Andrinopla (Bulgária) e começam a trabalhar:

Abrem uma pequena farmácia, um dispensário, uma escola gratuita aonde vão católicas, ortodoxas gregas e armênias, judias… um pequeno pensionato para os Europeus.

As irmãs não se preocupam com o proselitismo visando as conversões. É pela oração, a generosidade, a bondade, o testemunho de uma vida consagrada que deviam começar sua obra «ecumênica».

Aos ortodoxos, israelitas e muçulmanos fariam tomar consciência de suas responsabilidades de cristãos e de crentes…

Durante as guerras sucessivas que devastaram essas regiões de 1877 a 1918,  as Irmãs deram prova de uma dedicação e de uma coragem até o heroísmo.

Em cooperação permanente com os Assuncionistas, a missão do Oriente vai se desenvolver muito depressa em quatro direções:

 

Rumo ao interior da Bulgária: Plovdiv, Yambol, Rustchuk, Varna… 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
                    Plovdiv                                                                                         Yambol
Varna

 

Na direção da Turquia: Constantinopla, Turquia da Ásia e até a Armênia.

 
 
 
 

Rumo a Iugoslávia, em Belgrado.

 
 
 
 

Na Romênia, onde as Irmãs Oblatas chegam em 1925, estabelecem-se na Transilvânia e cooperam com os Assuncionistas

 Depois da guerra, em 1948, a instauração do regime comunista provoca a dispersão das religiosas.
Somente a partir de 1989 podem, de novo, trabalhar abertamente.

 

 
 
 
 
Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s