As Primeiras Oblatas

 
 
Na sua casa natal do Vigan, estabeleceu, em 1862, o noviciado de suas religiosas sob a responsabilidade do Pe. Hipólito Saugrain, cujo zelo se expandia fora: pregações nas aldeias das Cévennes, conferências, confissões. 
 
  
Entre suas dirigidas, o Pe. Hipólito notou duas professoras que enviou ao Pe. d’Alzon. Com algumas outras moças da montanha, tornaram-se a pedra fundamental da nova Congregação.
 
 
 
 

No dia 24 de maio de 1865, o Pe. d’Alzon reuniu-as numa grande casa alugada em Rochebelle, nos arredores do Vigan.

Dá-lhes o nome de “Oblatas”, no sentido de “ofertas” ao serviço da Igreja.

E acrescenta «da Assunção» para marcar sua ligação a família que havia fundado em Nîmes.

Chama a esse primeiro noviciado com o nome simbólico de «Nossa Senhora da Bulgária».

 

 

Essas rudes camponesas das Cévennes aceitaram generosamente uma vida de austeridade e de oração: deitar em uma tábua, passar a pão e água duas vezes por semana, adoração do Santíssimo a cada domingo, adoração noturna semanal. Mas elas necessitavam de uma fundadora.

 

 

 
 
 
 
 
Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s