As Primeiras Oblatas

 
 
Na sua casa natal do Vigan, estabeleceu, em 1862, o noviciado de suas religiosas sob a responsabilidade do Pe. Hipólito Saugrain, cujo zelo se expandia fora: pregações nas aldeias das Cévennes, conferências, confissões. 
 
  
Entre suas dirigidas, o Pe. Hipólito notou duas professoras que enviou ao Pe. d’Alzon. Com algumas outras moças da montanha, tornaram-se a pedra fundamental da nova Congregação.
 
 
 
 

No dia 24 de maio de 1865, o Pe. d’Alzon reuniu-as numa grande casa alugada em Rochebelle, nos arredores do Vigan.

Dá-lhes o nome de “Oblatas”, no sentido de “ofertas” ao serviço da Igreja.

E acrescenta «da Assunção» para marcar sua ligação a família que havia fundado em Nîmes.

Chama a esse primeiro noviciado com o nome simbólico de «Nossa Senhora da Bulgária».

 

 

Essas rudes camponesas das Cévennes aceitaram generosamente uma vida de austeridade e de oração: deitar em uma tábua, passar a pão e água duas vezes por semana, adoração do Santíssimo a cada domingo, adoração noturna semanal. Mas elas necessitavam de uma fundadora.

 

 

 
 
 
 
 
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s