OPA – 2017 “CARISMA E MISSÃO”

Aconteceu nos dias 15 e 16 em Espirito Santo do Pinhal nosso XXIV encontro. Refletimos sobre carisma e Missão. Irmã Fátima e Irmã Socorro nos levaram a um profundo conhecimento de nossos dons, que como nossa vida são presente de Deus e como tal deve ser colocado a serviço do Reino…
A Oração da manhã foi marcante para eu meditar sobre meu lugar na construção do Reino e o que tenho feito estou colaborando efetivamente ou e esquivando… O Reino tem acontecido em mim para transmiti-lo aos meus irmãos ou tenho guardado meus dons sem coloca-los a serviço? Há muito trabalho a ser feito poucos operários comprometidos como os tijolos do texto refletido na oração da manhã, que nos convidou a refletir de como é fácil nos envolver em muitos projetos sem fundamentos do que se colocar a serviço responsável e com solidariedade… Pois empacamos nas nossas ideias e o Reino fica comprometido.
Nos Encontro do OPA recuperamos e reacendemos a chama do serviço, voltamos com fôlego novo para por em nosso cotidiano os ensinamentos de Jesus…
Nesse ano os participantes não foram numerosos, mas não faltou Alegria e descontração… O sábado a Noite foi divertido, animado e estreitamos nossos laços de fraternidade… No Domingo o Irmão Gwenael com sua alegria e espontaneidade nos presenteou partilhando sobre os assuncionistas, pena que tempo foi curto…
Com Alegria e Ânimo OPA 2017… Rumo aos XXV ano em Santa Fé do Sul.
Cleusa e Silvia

Anúncios

“Deus não só espera que eu faça a Sua vontade, mas Ele está em mim para fazê-la”.

Estes últimos dias em Andradas, mesmo na correria, não tem como não lembrar e agradecer a Deus pela caminhada feita em seu nome e onde fui enviada todos estes anos. Está chegando ao fim mais uma etapa de evangelização de Deus, fruto da Consagração que iniciei faz mais de 20 anos, como religiosa. Nestes dias estou olhando a Deus com gratidão e louvando sua presença na minha vida. Sou-lhe grata por esta experiência de missão no Brasil, um país grande, lindo, cheio de contrastes na sua geografia e riquezas na sua cultura, onde fiz uma caminhada cheia de experiências marcantes. Iniciou-se no norte o ano 2007, chegando ao Amazonas, terras de missão, com uma exuberante floresta e diversidades de espécies que alegraram e desafiaram minha vida.
Missão, no Amazonas, Tapauá, ali conheci a expressão de louvor e vivencia da fé dos ribeirinhos e indígenas, povo simples e sincero, espontâneo e forte nas adversidades. Deles aprendi sua alegria e um sentido de amizade de gente “fina”, gente dada a conhecer a estrangeira que fala enrolado, ali aprendi a dar meus primeiros passos no português, com as crianças, na rua mesmo! Orgulhosas de serem amazonenses, as famílias me mostraram sua cultura no dia a dia vivida em liberdade, concebendo um Deus livre, que mora na natureza e abrasando o amazonense tal como ele é. Uma Igreja que se mantem perseverante no acompanhamento, fazendo caminho na enculturação; projetos sociais educativos acolhem ao adolescente e as crianças em formação. Ali me inseri, num contato com as comunidades cristãs e na educação com os adolescentes. Ali Deus se manifestou e me mostrou onde estão seus preferidos… Obrigada Senhor.
Louvo a Deus pela sua fidelidade com seu povo; presenteou-me com uma vida de Igreja, numa subcultura do Brasil.
No sudeste aprendi a descobrir a força da oração de um povo que se reúne como comunidade, unidos, perseverantes e vigilantes do amor de Deus. Minas Gerais, Uai mineiros!!!!!!, gente boa, Andradas, uma cidade linda, unida. Fui marcada pelo espírito solidário de uma comunidade que permanentemente abre suas fronteiras para ajudar aos outros, mesmo que sejam de cidades vizinhas. Uma cidade que entendeu a herança que Deus deixou para seu povo, se comover com a dor do outro. Tenho recebido muitas bênçãos de Andradas, da sua Igreja e de todas as amizades feitas só podemos dar gloria a Deus.
Quero agradecer o carinho recebido do povo brasileiro, da Igreja no Brasil com quem trabalhei em colaboração com os Padres Agostinianos Recoletos, em Tapauá, norte do país, e os Padres Diocesanos de Andradas, mais de perto, abrindo portas de ajuda e colaboração na evangelização do povo de Deus. É nossa Igreja Missionária e universal, que louva a Deus pela caminhada missionária.
Minha gratidão aos Padres Assuncionistas que com sua disponibilidade me acolheram, e ajudaram, particularmente na minha chegada ao Brasil, nesta aventura, num país grande, lindo, desafiante com um povo alegre e criativo, sempre nas mãos da Mãe que protege o povo simples.
Nestes últimos dias, o Senhor me presenteou me levando à casa da Mãe, Nossa Sra. . Aparecida, para ali colocar em suas mãos minha vida. Agradeci estes 10 anos e meio de missão no Brasil e coloquei em suas mãos os novos passos em terras mexicanas, a nova missão das Irmãs Oblatas da Assunção, estamos prontas a iniciar. Coloquei todos vocês irmãos do Brasil no colo da Mãe de Deus, Nossa Sra. Aparecida.
Deus abençoe, muito obrigado, vou levando as bênçãos de vocês, as palavras e bênçãos de Dom Majella, aos pés de Nossa Senhora, em Aparecida. Ele me agradeceu pela vida missionária e eu agradeci a Deus pela vocação. Ficarei unida a vocês por cada um e suas intenções. Agradeço a minhas irmãs Oblatas da Assunção, que me acolheram e confiaram no meu trabalho, ouvindo mais uma vez a voz de Deus, com coragem, aceitando mais uma missão no México. Deus continua animando nosso carisma, indo além dos mares, levando o rosto de Deus ao povo que espera… Deus abençoe, fiquem com Ele e até logo…
Ir. Ximena a chilena!!!!!

Mais um lugar para dar graças ao Senhor

Queremos partilhar da nossa alegria com cada um de vc. Essa alegria é a  bênção de um  terreno doado  para a nova comunidade da paróquia Nossa Senhora de Fátima no comando dos Rogacionista,

Essa comunidade  será chamada de Nossa Senhora da Assunção.

Como Oblatas, nesta missão que nos foi confiada,  nos enchemos  de alegria por  ser capaz de ter na paróquia onde servimos uma capela dedicada  ao culto e a oração .

A Eucaristia foi presidida pelo pároco Darío Martínez na  qual  partilhamos momentos de alegria e orgulho,  junto aos doadores   do terreno e pelos vizinhos, sabendo que em breve terão  um lugar perto de suas casas, para  agradecerem  a Deus as  graças recebidas e onde as crianças e jovens  poderão se  reunir para serem catequisados  a fim de receberem  os sacramentos.

Junto às  palavras do doador nossos corações foram tocados e comovidos  e assim o Ressuscitado continua fazendo  milagres, tocando   corações  e mudando vidas .

Que  o Senhor derrame e multiplique  Graças  sobre essas pessoas de bom coração e continue a  abençoar este novo trabalho para construção de  seu Reino .

 

Irmã Ivone Luna

San Lorenzo/ Paraguai.

Pastoral vocacional no Paraguai

Caros (as)  amigos (as) , aqui  compartilhamos  com vocês algumas das nossas atividades pastorais em Atyrá no Paraguai.

No dia 23 de abril tivemos nosso primeiro encontro de PASTORAL VOCACIONAL, onde participaram duas jovens de Atyrá .Os temas discutidos foram: “OS  DESAFIOS E PROBLEMAS DA JUVENTUDE DE HOJE ”.  Houve   momentos de oração, canto, dinâmicas, vídeo, terminamos o encontro com um rico almoço. 

Na parte da tarde fomos  visitar  uma comunidade chamada Candelária, que  fica aproximadamente a um quilometro de nossa casa no centro de Atyrá.

Nesta comunidade a Irmã Feliciene e a Noviça  Gabriela acompanham as crianças do Coral e do Santo Rosário todos os sábados, a irmã. Karina acompanha a Catequese das Crianças na tarde de domingo.

A comunidade é muito humilde, simples, mas apesar de tudo é uma comunidade amorosa e atenciosa para com as irmãs Oblatas.

Por não termos ainda uma capela neste lugar, as atividades são realizadas no pátio de uma escola, de Candelária.

Pedimos  a todos para orarem  por nossas missões ao redor do mundo.

Irmã Carina LLanes

 

 

Páscoa jovem

 

Nesta Páscoa nos as irmãs Oblatas da Assunção participamos da organização da Páscoa Juvenil realizada no Paraguai – San Lorenzo na Paroquia Nossa Senhora de Fátima, nos dia 13, 14,15. Nós as Aspirantes Porfiria e Edith participamos pela p Páscoa jovem rimeira vez,  para nós foi uma boa experiência para aprendermos e sabermos muitas coisas sobre valores religiosos e a vontade de Deus para cada momento de nossas vidas, e como aspirantes que somos estamos fazendo a experiência em deixar toda as nossas famílias para  adquirir conhecimento sobre a vida religiosa .

Participamos da Missa do lava pés, e de todas as outras atividades que envolvem o tríduo pascal.

A dinâmica utilizada foi: palestras, louvor, brincadeiras, trabalhos em grupos e principalmente a Eucaristia.

Os jovens escolheram como lema “Nós estamos festejando com Jesus” é verdadeiramente festejar com Jesus para o triunfo sobre a morte.

 

As Aspirantes Porfiria e Edith

SMP – Santas Missões Populares e IVC – Iniciação a Vida Cristã

Em nível de nossa Prelazia de Lábrea, acolhemos com alegria e entusiasmo, as prioridades decididas em Assembleia (de 2015), o Projeto das SMP (santas missões Popular) e o Processo de IVC(Iniciação a vida Cristã) Modelo Catecumenal.
Agradeço a Deus, ao nosso bispo D. Santiago, aos freis Agostinianos Recoletos, as irmãs Oblatas da Assunção, o missionário leigo Orly (coord. De pastoral da Prelazia), todos missionários e catequistas de toda a Prelazia, e pessoas comprometidas com as SMP e com a catequese.
A realidade atual sinalizou a necessidade de dar uma sacudida e atualização na missão de Jesus, e nossas paróquias chamadas para essa missão aceitou o compromisso de colaborar no anúncio da Palavra através da IVC e das SMP, a grande etapa de nossas vidas.
As SMP, já estão acontecendo em nossa Paróquia e o processo de IVC também, por isso rendo graças a Deus pela vida de todos os missionários de nossos setores e pela vida de nossos catequistas que, que dia a dia com dedicação, entusiasmo e sacrifício, ajudam muitas pessoas a viverem em pequenas comunidades (setores onde os grupos de Jesus se reúnem), realizando e aprofundando o encontro pessoal com Jesus.
Almejo que todos continuem firmes na missão.

Tapauá – AM/ Abril de 2017

Francy Ramos (Coord. da Catequese da Prelazia de Lábrea)

Fraternidade d’Alzon…Família OPA!

Quando Padre Emmanuel d’Alzon idealizou a missão que seria confiada às Irmãs oblatas, estava implícita a participação de pessoas leigas que pudessem ajuda-las na propagação da missão em prol do Reino.
Passados tantos anos estamos hoje interagindo com elas, seja no Brasil, no Paraguay e tantas partes do mundo e, quiçá, também no México, onde pede a presença das Oblatas.
Os leigos, num primeiro momento, faziam uma ideia de irmãs reservadas, fechadas em sua clausura, não abertas ao diálogo. Ledo engano, tudo isto elas provaram em contrário.
Quem convive, como leigo, percebe imediatamente a sua predisposição em repartir sua vivência, no aprofundamento espiritual, no trabalho comunitário, no serviço particular de cada uma. Muitas delas deixam marcas que ficam, felizmente, impressas nos nossos corações. Jamais serão esquecidas.
Os leigos do OPA, juntamente com as irmãs, é uma família na acepção da palavra. Às vezes os nossos reencontros tem um espaço de tempo maior, e aí a saudade de revê-las aumenta. Sinto que d’Alzon está com um leve sorriso por tudo isso.
Isto não seria possível se não tivesse sido acolhidos de uma forma tão carinhosa!!! Por isso esta vontade sempre presente em estar juntos.
E nada melhor que os nossos encontros, realizados anualmente, com a participação efetiva das irmãs, para o reabastecimento espiritual e sobretudo as gargalhadas. Ninguém fica de cara amarrada. O clima amigo impera.
Os leigos que tem o privilégio de participar destes momentos só podem fazer isto: louvar e agradecer ao Pai por termos pessoas, tão perto de nós, que dedicam a sua vida por uma causa maior: evangelizar. (Vanderlei Gerlach – OPA Sudeste).

Este slideshow necessita de JavaScript.