Você pode voar…

Você pode voar! Você pode chegar além do que realmente acredita que pode… Mas para isso tem que vencer uma batalha por segundo… Trata-se da constante batalha que travamos contra um silencioso inimigo ao longo da vida.

De um lado estamos nós, com todos os nossos sonhos, objetivos e ideais. De outro, um inimigo sorrateiro, que nós mesmos alimentamos e mantemos vivo: nossas crenças limitantes.

Alguns preferem simplesmente fingir que esta batalha não existe, e se entregam ao inimigo ainda antes de desferir o primeiro golpe.

Outros preferem o caminho de auto-confiança, o caminho da mudança de crenças rumo aos seus valores, e o inimigo, embora ainda presente, mantem-se quieto, adormecido e submisso, mas pronto para despertar e atacar a qualquer momento.  Devemos estar alertas…

Qual caminho você escolheu na sua vida? Se houve dúvida na resposta, vamos refletir sobre as promessas que você fez há mais um menos um mês atrás – no dia 31 de dezembro. Passou-se um mês e o que você tem feito para realizar tudo aquilo que você propôs?

Talvez muitos de nós já tenhamos desistido de grande parte do que prometemos. O inimigo nos convenceu que não era exatamente o que queríamos, e aceitamos sua imposição porque é muito mais fácil parar do que continuar.

Talvez tenhamos adiado um pouco aquele sonho, ou dilatado o prazo porque o inimigo nos mostrou como seria complicado realizar tudo isso e tocar a vida que se iniciou neste ano.

Talvez tenhamos simplesmente esquecido o que prometemos, porque essa é uma das mais eficazes armas do inimigo: camuflar-se em nossa mente, e simplesmente engolir tudo aquilo que alimenta os sonhos…

Talvez o inimigo esteja neste momento dizendo para você: não dê atenção a este texto, afinal se passaram apenas 30 dias – você ainda tem 11 meses pela frente. Essa é a armadilha do “depois a gente faz” – ideal para a vitória do inimigo que sabe perfeitamente que o “amanhã” é um dia que nunca chega.

Porém agora, você pode responder às suas crenças limitantes, investindo pesado contra o inimigo:

– trocando o “isso é difícil” por “eu sou capaz”

– trocando o “amanhã eu faço” por “que tal agora?”

– trocando o “eu já faço o meu melhor” por “eu faço o meu melhor, mais sei que ainda posso fazer mais”

– trocando o “não sei se é possível” por “só depende de mim”

A cada investida pesada contra nossas crenças limitantes, nos sentimos mais confiantes e prontos para realizar tudo aquilo que sabemos que podemos.

Se conheço bem o inimigo, neste momento ele esta soprando algo no seu ouvido, similar à mensagem abaixo:

– De novo você vai acreditar nisso? Sabemos que essa motivação é momentânea e passa… Daqui a pouco você estará novamente lembrando o quanto é complexa a situação em que você se encontra, e que nada é tão fácil assim… Encare a realidade.

Fazer você pensar que essa força que surge dentro de você não serve pra nada é uma das armas mais poderosas de nossas “crenças limitantes”. É usada quando o inimigo, já prensado entre a espada e o chão, apela para o seu último recurso: ele faz você pensar que você e ele são a mesma pessoa.

Quem vai ganhar esta batalha?

Depende da atitude que você vai tomar agora…

Abra suas asas… E descubra que você pode voar!!

Por: Maurício Louzada


Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s