Descanse em Paz… Coração Missionário!

FranTivemos a Graça de ter convivido com esta grande mulher, um coração missionário gigante! Uma Oblata da Assunção… Compartilho um pouco da história de Ir. Maria… “Tudo começou em uma terra distante do nosso Brasil, Paris/França, era o dia 04 de maio de 1925, nascia a pequena Françoise Elisabeth Marie Therèse le FÉRON d’ETERPIGNY, a nossa irmã Maria da Compaixão, filha de Bernard Pierre Antoine le FÉRON d’ETERPIGNY e Jeanne Simonne Marie BARON.

Desde pequena, Ir. Maria recebeu dos pais o amor pela arte e pela musica, especialmente da mãec que tinha uma voz muito bonita, mas não houve muito tempo para ela aprendesse tudo, pois quando completou 04 anos de idade, sua mãe partiu para junto de Deus. Pouco tempo depois, perto de completar 07 anos, ainda sentindo a ausência da mãe, Ir. Maria recebeu mais um golpe, aquele que ensinava a desenhar e contava as histórias da bíblia, seu pai, também morreu por uma doença desconhecida, isso em 1932.

Ir. Maria Jovem ProfessaIr. Maria passou a viver com um tio e tia paterno que tinha perdido o filho único. Aos 11 anos foi estudar num internato em Jalene e foi lá que conheceu e admirou as Irmãs Oblatas da Assunção, nascendo assim o desejo de ser religiosa. Aos 17 anos inicia os estudos universitários de letras em Poitié e recebeu a licenciatura em Espanhol. Foi conhecendo a literatura espanhola que Ir. Maria se apaixonou pela América Latina e desde então, já tinha certeza do chamado de Deus para ser missionária no terceiro mundo.
Seus tios não davam muito apoio, mas corajosamente Ir. Maria deixou a casa dos seus parentes e em 1947 entrou na congregação das Irmãs Oblatas da Assunção. Em setembro do mesmo ano, tomou o hábito religioso e após 02 anos de noviciado, em 1949, fez a primeira profissão e foi a partir deste dia, que recebeu o nome de viagem para ItajubáIr. Maria da Compaixão. Em 29 de setembro de 1954, fez a profissão dos votos perpétuos.

No inicio da década de 60 quando morava em Nimes, a comunidade das Oblatas recebeu a visita de Dom Arthur Horsthuis, missionário Holandês Assuncionista, Bispo da Diocese de Jales no Brasil. Ir. Maria partilhou com ele o desejo de ser missionária na América latina e escutou ele dizer: “mas venha as Irmãs Oblatas da Assunção da Holanda, estão abrindo uma comunidade no Brasil, na diocese de Jales”. Ir. Maria não pensou As quatro primeiras Itajubaduas vezes, pediu então oficialmente as superioras, para partir ao Brasil. No dia 15 de março de 1964 em Husberg/Holanda, junto com as outras 03 missionárias, Ir. Virginia, Ir. Lidwina e Ir. Adelberta, Ir. Maria recebeu a cruz da Missão na celebração de envio e no dia 21 de março de 1964, após celebrarem a missa de despedida em Husberg, as quatro missionárias, embarcam para o Brasil no navio Laennec, em Havers.

Em plena revolução, no dia 07 de abril de 1964, as 04 missionárias25 anos 2 chegam ao Brasil após 18 dias de viagem. A França perdia uma irmã e excelente professora de línguas, o Brasil ganhava uma grande Religiosa Missionária. Ir. Maria deixou sua terra natal para adotar definitivamente a América Latina, o Brasil e por último o Paraguai como sua casa e sua pátria. Ir Maria colaborou na missão de Santa Fé do Sul por muitos anos. Celebrou em 1974 o jubileu de 25 anos de consagração. Trabalhou no ambulatório fazendo exames, na paróquia assumiu diversas pastorais, Fazia casamentos, batizados, celebrações da palavra, dava formação para catequistas, foi professora de religião nas escolas, inclusive algo que é admirável na Ir Maria é que desde o inicio, nunca ficou sem batizado S.J.Otrabalho e sempre contribuiu no orçamento comunitário.

Em 1982, com a partida das Irmãs catequistas holandesas na diocese de Jales as Irmãs Oblatas herdaram não só a missão da comunidade São José Operário, de Jales mas todos os bens deixados por elas e Ir Maria se torna pela primeira vez na história da diocese, vigária de uma paróquia, assumindo toda a responsabilidade de animação e administração da mesma. No ano 1989, já com um grupo maior de irmãs Oblatas brasileiras, a missão do BrasilDSC_0214 deixa de pertencer a Holanda se tornando Região Brasil e Ir Maria é escolhida para coordenar e animar o grupo, que após um tempo de caminhada se torna Vice Província e mais uma vez em 1991, Ir. Maria é eleita Vice Provincial. Mulher de garra, corajosa, ousada… não teve medo de encorajar o grupo a avançar para as águas mais profundas, e respondendo aos apelos da igreja, com a mesma audácia do Fundador, colaborou na fundação da nossa tão querida DSC_03341missão do Amazonas, abrindo a comunidade de Tapauá em Fevereiro de 1993. 

Em 1999, celebrou o “Jubileu de “Ouro”, 50 anos de Consagração! Ir Maria com sua generosidade, disponibilidade, Espirito missionário sempre colaborou com a congregação das Oblatas, seja como provincial, conselheira, superiora de casa, ecônoma, voluntaria nos nossos projetos, tradutora do francês, na formação… E com seu exemplo de vida, de fidelidade ao chamado de Deus é para as mais jovens testemunho vivo de que vale a pena gastar a vida pela causa do Reino.

Em 2009, celebrou o Jubileu de diamante, “60 anos de Consagração”. Depois de colaborar por muitos anos na comunidade de Andradas, o coração missionário continuava a pulsar e aos 88 anos de vida, em junho de 2013, preparou novamente a mala e embarcou para mais uma experiência missionária, agora sim, num país de língua espanhola, o Paraguai e em 2014, celebrou 65 anos de Consagração no seguimento de Jesus, agora sim, num país de língua espanhola.OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ir. Maria é uma das quatro (colunas) primeiras Oblatas que chegaram para fundar a missão no Brasil em 1964… 51 anos dedicados ao povo Brasileiro, sendo os últimos dois anos também ao povo Paraguaio, a Igreja e a Congregação das Oblatas. Inteligente, Corajosa, mulher do seu tempo, olhar aberto e sempre atento às necessidades atuais…, Francesa de Origem, Brasileira/Paraguaia de Coração, Oblata Missionária por Vocação e Opção… Filha do Pe. Emmanuel d’Alzon, amou a América Latina, o Brasil/Paraguai até o fim e escolheu o solo Latino Americano paraguaio, para viver o seu repouso eterno nos braços de Deus.

Nós Oblatas da Assunção, da Região Brasil/Paraguai, somos agraciadas de ter tido esta grande missionária entre nós. Obrigada Ir. Maria! Vai em Paz….” (Ir. Fátima Carvalho-OA  Andradas/MG)

Vejam o vídeo feito em 2009, por ocasião do Jubileu dos 60 anos de consagração!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s