Memória… três Mártires Assuncionistas Bulgáros!

Os três religiosos Assuncionistas Búlgaros – Pedro Vitchev, Paulo Djidjov e Josafá Chichkov – homens do seu tempo, educadores e artesãos da unidade entre as Igrejas de ritos diferentes, foram executados por ódio à fé e por irradiá-la, há mais de cinquenta anos, na prisão de Sófia (Bulgária), durante a noite de 11 para 12 de novembro de 1952.

Eles foram declarados Mártires da fé, no dia 23 de abril de 2002 e beatificados pelo Papa João Paulo II, em Plovdiv, no dia 26 de maio de 2002.

Segue um trecho da Homilia de João Paulo II durante a beatificação:

“Quem estava perfeitamente consciente desta verdade eram os três sacerdotes assuncionistas, que no dia de hoje tenho a alegria de inscrever no álbum dos Beatos: a causa pela qual os Sacerdotes Kamen Vitchev, Pavel Djidjov e Josafat Chichkov não hesitaram em dar a sua vida foi a fé em Deus Pai, Filho e Espírito Santo, o amor a Cristo, Filho de Deus encarnado, a quem se deram sem reservas, ao serviço da sua Igreja.

O Padre Josafat Chichkov afirmava: “Procuremos fazer da melhor maneira que nos for possível, tudo aquilo que as pessoas esperam de nós, para podermos santificar-nos a nós mesmos”. Depois, acrescentava: “A coisa principal é chegar a Deus, vivendo para Ele; o resto é acessório”. Alguns meses antes do infame processo que os condenou à morte, juntamente com o Bispo D. Bossilkov, como que prevendo aquilo que os esperava, o Padre Kamen Vitchev escrevia ao seu Superior Provincial: “Obtenha-nos, com a oração, a graça de sermos fiéis a Cristo e à Igreja na nossa vida quotidiana, para nos tornarmos dignos de o testemunhar, quando chegar o momento”. E o Padre Pavel Djidjov dizia: “Estamos à espera do nosso momento: seja feita a vontade de Deus”.

A coerência corajosa diante do sofrimento e da prisão, demonstrada pelos Sacerdotes Josafat, Kamen e Pavel, foi reconhecida pelos seus ex-alunos – católicos, ortodoxos, judeus e muçulmanos – pelos seus paroquianos, pelos seus irmãos religiosos e pelos seus companheiros de sofrimento. Com o seu dinamismo, a sua fidelidade ao Evangelho, o seu serviço desinteressado à Nação, eles propõem-se como modelos para os cristãos dos dias de hoje, de maneira especial para os jovens da Bulgária, que procuram dar um sentido à sua vida e desejam seguir Cristo no laicado, na vida religiosa ou no sacerdócio.” Pedimos a proteção e a coragem a Deus, por intercessão destes mártires da nossa familia. (Ir. Fátima-OA/Campinas SP)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s